Antivírus Corporativo e Firewall

1ª Prática de segurança da informação: possuir antivírus corporativo e firewall

A princípio, empresas costumam investir em antivírus corporativo e firewall depois de sofrer ataques que são bem-sucedidos somente por conta da falta de ambos. Contudo, as empresas precisam se prevenir dos ataques cibercriminosos investindo em bons antivírus corporativos e firewall. Neste artigo falaremos sobre os dois, o que são e como eles podem proteger a empresa.

Antivírus corporativo e firewall: o que são?

Por serem importantes, esses dois itens precisam ser bem explicados. O antivírus corporativo protege os computadores contra a maior parte de ataques cibernéticos. Esses ataques podem vir de vários modos, desde invasões pela rede quanto invasões por dispositivos físicos como pendrives. Nesse sentido, o antivírus corporativo completo faz um bom trabalho em conter essas ameaças.

A invasão por redes, contudo, pode ser evitada com uma combinação tanto de hardwares quanto de softwares. Esses dois em conjunto conseguem controlar rede de computadores de modo íntegro. A esse conjunto chamamos de firewall. Todos os acessos ou tentativas são bloqueadas por ele. Os vírus que entram pela internet ou pela rede são os principais alvos do firewall.

Antivírus corporativo e firewall: por que instalar ambos?

Quanto mais proteção, melhor. O antivírus corporativo e firewall garantem que o vazamento de dados da empresa não aconteça. Juntar um antivírus corporativo com um bom firewall significa proteger-se contra vírus da Internet. E ainda mais: mesmo que um vírus passe pelo firewall, o antivírus dá conta de deter a sua ação dentro da empresa. O firewall com antivírus corporativo garante que o tráfego malicioso seja parado antes mesmo de entrar em circulação dentro da rede. Hackers que tentam controlar computadores, por exemplo, também são barrados antes de entrarem em ação. Qualquer atividade suspeita no sistema é detectada pelo antivírus corporativo. Sendo assim, utilizar um antivírus corporativo e firewall é uma garantia dupla contra a ação de cibercriminosos.

Entretanto, é importante utilizar antivírus que não são gratuitos. Existem quatro motivos para utilizar um antivírus pago, e não um gratuito.

Quatro motivos para investir em produtos pagos

Em primeiro lugar, sabe-se que os desenvolvedores de produtos pagos oferecem suporte para seus produtos. Isso não ocorre, por exemplo, com antivírus gratuitos, que geralmente possuem pouco suporte dos seus desenvolvedores.

Em segundo lugar, os antivírus gratuitos costumam ser mais desatualizados que os pagos.  As atualizações são mais demoradas e, enquanto os malwares se alastram cada vez mais e se inovam, os antivírus gratuitos lentamente acompanham esse avanço.

Em terceiro e último lugar, os antivírus gratuitos servem muito mais para mostrar um serviço do que oferecê-lo com qualidade. Em outras palavras, os antivírus gratuitos servem como demonstração e atração para produtos pagos. Sendo assim, seu desempenho cai bastante quando comparado ao antivírus corporativo.

Antivírus corporativo: com o que trabalhamos?

Nós da Dunamys trabalhamos com os antivírus corporativos e firewalls de alta qualidade. Oferecemos os antivírus Sophos, Trend Micro e, sobretudo, o Bitdefender, que voc~e pode ver nessa página: Antivírus. Temos uma postagem em nosso site sobre os melhores antivírus corporativos a serem utilizados. Caso esteja interessado(a), clique aqui e saiba mais sobre os melhores antivírus.

Firewalls: quais oferecemos

Dentro dos firewalls, oferecemos dois principais: o Fortinet e o Sophos. Explicaremos quais as principais funções deles a seguir.

Firewall Fortinet

O Fortinet oferece um firewall com forte segurança, avaliada pelo NSS Labs, Virus Bulletin e AV Comparatives. Além disso, ele protege contra ameaças, criptografando o tráfego por meio do VPN IPSec. O gerenciamento dele é feito de modo centralizado na nuvem, facilitando a gestão do sistema dentro da empresa.

Firewall Sophos

O Sophos XG Firewall é outro firewall que nós disponibilizamos para uma maior segurança da empresa. O painel geral dele é prático e contém dados gerais sobre o sistema da empresa:

  • Dados do tráfego: dados de aplicativos, programas e usuários dentro do sistema;
  • Segurança heartbeat: bloqueio de aplicativos maliciosos em tempo real;
  • Proteção contra ameaças: o software alerta quando há botnets, por exemplo, solicitando que você faça uma ação em relação a programas maliciosos;
  • Ameaça Usuário Quociente: por meio de uma análise de histórico e acessos, o Sophos avisa qual o risco de um determinado usuário ser infectado ou não.

Em resumo, o antivírus corporativo e firewall é essencial para manter o sistema seguro. Apesar de ambos trabalharem juntos e em quase os mesmos aspectos, a segurança se mantém reforçada com a instalação dos dois. Portanto, mantê-los no sistema da empresa diminui os riscos de sofrer um ciberataque.

Você também pode fazer o nosso quiz e descobrir em que nível está sua segurança em relação a essas dez práticas, é só clicar no banner abaixo:

Compartilhe